Já pensou em viajar sem gastar nada? Sua viagem pode sair a CUSTO ZERO.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Sua viagem pode sair de graça, você só precisa conhecer quais são as alternativas ou seus direitos que garantem essa oportunidade.

Existem 5 pilares que basicamente definem o custo de uma viagem –  Passagem, Hospedagem, Alimentação, Atrações (passeios) e Deslocamento. Para todos eles existe uma saída econômica e você pode optar por um deles para diminuir o custo total ou usar todos eles, se puder, para até mesmo zerar este custo.

 

1º – A passagem

Costuma ser o item mais caro no orçamento do viajante, dependendo do destino – claro.  Uma das melhores formas de não pagar a passagem é fazendo o acúmulo de milhas nos cartões de crédito e outros programas de relacionamento com o cliente.

Já sei, você pode está argumentando que mesmo com milhas é necessário pagar as caras taxas de embarque (para alguns países). Essa taxa também pode ser paga com milhas, como no programa smiles, por exemplo – você pode pagar parte da passagem com milhas + dinheiro, ou pode comprar também toda a passagem e ainda pagar as taxas somente usando milhas – sem desembolsar nada de dinheiro.

Não se esqueça de ler este post aqui e entender como acumular milhas.

Outra opção é a gratuidade (ou desconto de 50%) para maiores de 60 anos, em viagem de ônibus interestadual – para maiores detalhes veja o que explica o site do governo aqui.

Grandes oportunidades aparecem para quem fica de olho nas promoções de passagens. Escrevemos aqui.

 

2º – A Hospedagem

Se a grana tá curta existem muitas alternativas de hospedagem (até de graça) que deixarão sua viagem dentro do seu orçamento.

Em grandes cidades escolha ficar um pouco distante do centro, considerando é claro as facilidades de acesso através do transporte público, como o metrô (consulte o google maps).

Que tal viver uma experiência num Hostel? Muitos deles tem quartos com banheiro privativo e há regras importantes para quem quer privacidade. Se você fará um reserva para 3 e o quarto escolhido tem capacidade para 4, por exemplo, é ideal que você reserve a ocupação de 4 camas. Muitas vezes o valor da diária é muito menor que a dos hotéis na mesma região e essa prática não eleva tanto o preço final. Para Hostels, visite esse site aqui.

Outra opção que vem crescendo cada dia mais é o de aluguel de temporada. O seguro e famoso Airbnb traz muitas opções no mundo todo. E tem outra vantagem, você terá uma cozinha a disposição para economizar com jantares ao chegar dos passeios a noite.

Outro método (que merece um post a parte –  farei, prometo) é o praticado pelos usuários do Priceline e o Hostwire, dentre outros do ramo. Prometem grandes descontos porém a compra é feita “as cegas”. Você paga por um hotel na região selecionada, com quantidade de estrelas especificada e os serviços requeridos mas não fica sabendo o nome do hotel.

De graça? Também tem, acredite. O site é o couchsurfing.com que tem como proposta troca de experiências entre viajantes. Nesse qualquer espaço da casa é suficiente para passar a noite. Um sofá, serve?

E muitos e muitos outros que você reserva agora e só paga quando chegar o dia da sua hospedagem, como é o caso da maioria das opções do Booking.

 

3º – Atrações e Passeios

Pra sua tranquilidade todas as grandes cidades têm atrações gratuitas espalhadas pra todo lado. Fizemos alguns posts sobre os pontos principais e gratuitos em Santiago, Gramado-RS , Vitória-ES, São Paulo e muitos outros.

O que fazer DE GRAÇA em Santiago do Chile

 

O que fazer DE GRAÇA em Gramado e Canela

O que fazer de GRAÇA em Vitória-ES

O que é IMPERDÍVEL e DE GRAÇA em São Paulo – Parte I

Inicialmente, para ter uma visão geral do local o melhor é fazer um city tour. Melhor ainda quando ele é de graça.  Você poderá agendar um tour gratuito, conhecido e recomendado pelo mundo todo. Quer saber mais? Entre aqui. Se preferir também tem essa opção aqui.

Se preferir, existem passeios que podem ser comprados aqui do Brasil, através dos sites das agências, e ainda parcelar no cartão de crédito.

 

4º – Deslocamento

A melhor forma de visitar os pontos turísticos é a pé. Para as grandes cidades use as opções de transporte público, são mais econômicos sempre.

Para os outros casos já temos o Uber que tem tarifas menores que os taxis – vale a pena conferir. Se quiser saber qual será o custo do taxi (normal) conhecendo os percursos, existem aplicativos que calculam antes de chegar – clique aqui.

O aluguel de carros depende de cidade onde você estará. Se o transporte público é eficiente e barato, é a melhor opção. Cidades antigas com ruas históricas e apertadas (como na Europa) um carro pode se tornar um problema.
Em Miami o aluguel de carro é barato e quase essencial – se você fizer os passeios distantes do centro. Fizemos um relato sobre isso. Para saber mais, clique aqui.

 

5º – Alimentação

Aquele esquema de dizer que esqueceu a carteira e lavar os pratos, não funciona. Isso é coisa de filmes…

Esse é o item mais complicado de para zerar os gastos, mas vamos te ajudar.

Faça uma conta. Pense nos gastos que você tem diariamente com alimentação, tanto em casa quanto fora (no trabalho), no seu dia a dia. Se você somar estes seus gastos diários (supermercado, refeições e lanches) verá que não fará muita diferença dos gastos durante uma viagem.

Para economizar nas refeições,  uma excelente dica é ler sobre onde as pessoas, que já visitaram o local, comeram e gostaram (pelo preço e qualidade). O recomendadíssimo tripadvisor tem todas as dicas, de todos os lugares.
Ir ao supermercado e comprar o essencial para pequenos lanches e água (para as garrafinhas do dia podem render uma grande economia, dependendo do lugar) já vai reduzir muito seus custos.
Uma excelente alternativa para viagens dentro do Brasil é utilizar os sites de compra coletiva. Quer saber mais? Nós contamos tudo aqui….

 

Resumo do post:

  DE GRAÇA BAIXO CUSTO
Passagem Lei 10.741 ou Milhas (inclusive as taxas) Parte com milhas + parte com dinheiro
Hospedagem Couchsurfing Hostel
Atrações e Passeios City tour gratuito Passeios comprados no Brasil, parcelamento.
Deslocamento A pé (escolha atrações próximas do seu hotel) Transporte público
Alimentação (quase) Calcule suas despesas domésticas (ficará no zero a zero) Visite os restaurantes e lanchonetes dos nativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *